segunda-feira, 24 de março de 2008

Palestras disponíveis gratuitamente na Internet

A algum tempo atrás, nós brasileiros éramos privados do acesso a palestras de grandes expoentes do cenário científico internacional, a não ser que vivêssemos nas grandes capitais ou que pudéssemos viajar e estudar no exterior. Com o advento da Internet, da banda larga e com uma nova mentalidade por parte de grandes empresas como o Google e a BMW, agora podemos assistir em casa, sem pagar nada, palestras que visam divulgar idéias, inspirar, refletir e disseminar conhecimento.
Novamente o estudante adquire papel central na sua formação, na possibilidade de buscar contato com estes conhecimentos que agora se fazem disponíveis antes mesmo que os livros sejam editados no Brasil, na possibilidade de escolher quais assuntos deseja se aprofundar, por meio do contato com as palavras de quem está construindo o conhecimento nestes assuntos.
Abaixo seguem algumas das palestras que pude assistir e que acrescentaram algo de valioso e profundo na minha formação em Psicologia e, até mesmo, na minha visão de mundo.

Authors@Google: Phillip Zimbardo - Nesta palestra, de 04 de outubro de 2007, com uma hora e dezessete minutos de duração, Phillip Zimbardo, o lendário psicólogo que ficou famoso por ter criado o infame experimento de aprisionamento de Stanford, fala sobre o que leva pessoas boas a fazer coisas ruins, como pessoas morais são seduzidas a agir imoralmente, como é a linha que separa o bem e o mal, detalhando como as forças situacionais e as dinâmicas de grupo trabalham para transformar homens e mulheres decentes em monstros. Obs.: este vídeo contém imagens muito fortes, recomendo cautela.

Authors@Google: Steven Pinker - Um renomado psicólogo experimental e cientista cognitivo, Steven Pinker fala sobre sobre a influência da linguagem no processo do pensamento e nas interações sociais. A palestra, de uma hora e quinze minutos, ocorreu dia 05 de outubro de 2007.

Authors@Google: John Searle - Professor de Filosofia, destaque nos campos de filosofia da mente e filosofia da linguagem, reflete sobre linguagem, livre-arbítrio e poder político. Palestra de 65 minutos que ocorreu em 30 de outubro de 2007.

TED: Dan Gilbert - Professor de Psicologia fala sobre o quanto nós, seres humanos, somos ineficientes em prever quais ações nos trarão satisfação e felicidade.

TED: Vilayanur Ramachandran - Em apenas 25 minutos, o neurologista V. S. Ramachandran fala sobre seus estudos com membros fantasmas, sinestesia e síndrome de Capgras, num ritmo alucinante mas de maneira bem humorada e muito bem explicada.

TED: Jill Bolte Taylor - A neuroanatomista Jill Bolte Taylor teve uma oportunidade que poucos de seus colegas gostariam de ter: sofreu um derrame. Nesta palestra de 20 minutos ela conta sua experiência e as conclusões que tirou sobre como nossos cérebros nos definem e nos conectam ao mundo e uns aos outros.
O que eu concluí após assistir essa palestra: que minha suspeita era fundamentada, toda bobageira "new age" é resultado de pessoas que sofrem de algum severo problema mental.

TED: Richard Dawkins - Numa palestra ricamente ilustrada por citações e exemplos, com 22 minutos de duração, o biólogo Richard Dawkins fala sobre o quanto a ciência se torna mais e mais estranha a medida que aumenta sua complexidade e sua exatidão para explicar os fenômenos naturais, desafiando nossa percepção de criaturas médias - no sentido de que não vivemos num mundo sub-atômico, e nem num mundo de vastidão cósmica, mas no meio do caminho entre estas duas grandezas; e como essa percepção afeta nossas crenças, nossas vidas e nosso julgamento. Será que nossas mentes são capazes de conceber ou imaginar a total complexidade dos fenômenos naturais?

Daniel Dennett: Palestra sobre a Consciência (partes 01, 02, 03, 04, 05, 06) - Professor de Filosofia, destaque nos campos de filosofia da mente, filosofia evolutiva e filosofia da biologia, fala sobre como ocorre a "mágica" da consciência em nossos cérebros.

2005 Kohut Memorial: Joseph Lichtenberg - Nesta palestra intitulada "Freud e Kohut: o que permanece, o que se apaga", o psicanalista Joseph Lichtenberg, autor de livros sobre motivação, sexualidade e afetividade, fala sobre os rumos da psicanálise na atualidade. Esta aqui é, possivelmente, a mais difícil de ouvir e compreender, por causa do ruído de fundo. A impressão é que se está tentando ouvir uma palestra num restaurante de beira de estrada durante a alta temporada de verão... Bom, já vivi uma experiência semelhante e não é nada que um fone de ouvido e bastante concentração não resolvam.

2 comentários:

Wonderana disse...

Que dicas maravilhosas! Vou tentar ver todas... A entrevista do "Rama" foi ótima, e os links ajudaram muito - olhei todos, rsrsrs!!
Realmente, os vídeos tornam os autores e obras mais "próximos"... e com teu filtro, melhor ainda, rsrsrs!
Um abraço!

Mr. Cortex disse...

Eu queria ser capaz de traduzir todos esses vídeos, para que mais pessoas pudessem ter contato com essas teorias, mas levando em conta a complexidade dos assuntos e a necessidade de uma pesquisa paralela à tradução para poder fazer sentido sem trair o autor, bom.. É impossível no tempo que tenho disponível. Mas pretendo traduzir aquelas que acho mais interessantes, como a do Richard Dawkins... O cara faz um conglomerado de citações para traçar a própria teoria, que é surpreendentemente simples e, ao mesmo tempo, transformadora da percepção de mundo.